quarta-feira , 16 agosto 2017
Home » Cidades » Niquelândia » Votorantim apresenta o Legado Verdes do Cerrado em Niquelândia

Votorantim apresenta o Legado Verdes do Cerrado em Niquelândia

Considerado por muitos pesquisadores como laboratório ambiental a céu aberto, o Legado Verdes do Cerrado é protegido pela empresa há 40 anos.

O governador Marconi Perillo participou, dia 31, da apresentação do Legado Verdes do Cerrado, área de reserva natural de 32 mil hectares instituída pela empresa Votorantim, em parceria com o Governo de Goiás, no município de Niquelândia, no Núcleo Engenho.

O Legado Verdes do Cerrado foi a primeira área de Goiás a ser declarada como Reserva Particular de Desenvolvimento Sustentável (RPDS). A unidade é uma reserva composta por duas áreas que totalizam 32,5 mil hectares, (Fazenda Engenho, com 27,4 mil hectares e Fazenda Santo Antônio da Serra Negra, com 5,1 mil hectares), consolidando 84% de áreas com bens ambientalmente relevantes, como cursos d’água, Áreas de Preservação Permanente e vegetação nativa de Cerrado com alto grau de conservação e 16% da área destinada a atividades econômicas.

O Cerrado é conhecido como caixa d´água do Brasil, e neste bioma que nascem diversos rios importantes, como o Rio Traíras, que nasce no Núcleo Engenho e percorre 52 km. de mata ciliar preservada, por dentro do Legado Verdes do Cerrado, antes de desaguar no lago Serra da Mesa.

O Rio Traíras tem a importante missão de abastecer toda a cidade de Niquelândia, com 42 mil habitantes. A captação é feita ainda dentro do Núcleo, numa parceria com o governo de Goiás. O projeto inclui o desenvolvimento de novas atividades, como viveiro de mudas de frutos do cerrado e de reflorestamento, educação ambiental, ecoturismo e apicultura.

“A sustentabilidade está no DNA da Companhia Brasileira de Alumínio, sendo o princípio da gestão dos nossos Negócios e operações. Desenvolvemos e fomentamos projetos voltados para a redução de impacto ao meio ambiente, preservação de recursos naturais e benefícios para bem-estar de comunidades, inspirando soluções e gerando valor compartilhado. O Legado Verdes do Cerrado é um exemplo disso. Além de ser um espaço para pesquisas da flora e fauna do cerrado, também serão praticadas atividades relacionadas à economia verde, promovendo o desenvolvimento econômico para a região”, ressalta Ricardo Carvalho, diretor presidente da CBA.

“Esse é um momento histórico para nosso Estado. Serão benefícios inestimáveis, muito importantes. Estamos aqui em um santuário ecológico. Uma reserva belíssima, que será certamente um grande destino turístico, a partir de agora, para os brasileiros e para cidadãos do mundo inteiro”, declarou Marconi, que havia assinado, em fevereiro deste ano, o protocolo de intenções para criação da reserva, juntamente com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e com representantes do grupo Votorantim.

Após assistir à apresentação do grupo Catireiras do Divino Espírito Santo, que dançou ao som da dupla Cristiano & Meire, Marconi anunciou a possibilidade da volta das atividades da Votorantim na cidade, suspensa desde janeiro de 2016.  “Eles vão começar agora uma experiência nova, um projeto experimental de seis meses na exploração de níquel. Se eles conseguirem os mercados, isso vai ser o início da reativação”, anunciou Marconi sob aplausos. “Se Deus quiser, vai dar certo. Se conseguirem novas rotas de mercado, queremos vir aqui para fazer o anúncio da reativação, que é o que todos nós, goianos e niquelandenses, esperamos”, completou o governador.

O prefeito de Niquelândia, Valdeto Ferreira, afirmou que a parceria entre o governo estadual, a CBA e a Vorotantim “foi um gesto inteligente do governador Marconi”. Ele ressaltou que o ato fará parte do legado histórico da cidade. “O momento é oportuno, importante para Niquelândia. O Grupo Votorantim e a Anglo American foram o pulmão e o coração da cidade nos últimos 60 anos”, avaliou Ferreira, ao comentar a possibilidade de retorno das atividades da Votorantim no município e do incremento na economia da cidade que o Legado Verdes do Cerrado deve gerar. Aproveitou a oportunidade para agradecer o governador pelo convênio de R$ 3 milhões firmado com o município por meio do programa Goiás na Frente.

Marconi assinou também anteprojeto de Lei, que será encaminhado para a Assembleia Legislativa de Goiás, que incluiu a RPDS como categoria de “Uso Sustentável” no Sistema Estadual de Unidade de Conservação.

O secretário estadual Vilmar Rocha (Secima) anunciou que a cidade terá em 2018 o retorno de ICMS Ecológico no valor de R$ 170 mil mensais–o equivalente a mais de R$ 2 milhões anuais. Os recursos serão destinados por conta da oficialização do parque na cidade. “Esse valor (R$ 170 mil/mês) representa 20% da nossa receita mensal”, comemorou o prefeito.

Participaram da solenidade a presidente da Fapeg, Maria Zaíra Turchi, o reitor da UEG, Haroldo Reimer, o professor Edward Madureira, que representou o reitor da UFG, Orlando Afonso, o deputado estadual Helio de Sousa, os prefeitos de Uruaçu Valmir Pedro e de Barro Alto Luciano Lucena, vereadores do município e da região, entre outras autoridades.

Neste ano, a CBA está investindo cerca de R$ 10 milhões em Goiás, entre iniciativas de preservação ambiental, como o Legado Verdes do Cerrado e a manutenção de nascentes de cursos d’água da região, o programa de promoção do desenvolvimento local de Niquelândia voltado para o fomento de novas cadeias produtivas, fortalecimento da comunidade e empreendedorismo, melhoria da qualidade da educação pública e apoio à gestão pública.

 

Sobre Osvando Teixeira

Veja isto também

OVG atende romeiros em Muquém

A Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) vai fazer novamente este ano o atendimento aos ...

Prefeitura de Niquelândia desenvolve ação contra as queimadas

Com o lema “Preserve o meio ambiente. Diga não a queimadas”, a Prefeitura de Niquelândia ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *